Antonello L´abbate

Obras disponíveis no acervo


Antonello L´abbate

ANTONELLO L’ABBATE
Nascido em Roma ( 26 / 6 / 1943) – Lazio – Itália
Artista plástico
Transfere-se para o Brasil em 1953, vivendo em várias capitais brasileiras. Em 1969, viaja para Milão (Itália) e freqüenta a “Accademia di Belle Arti di Brera” orientado por Domenico Cantatore. Em 1971 vai para New York e ingressa na “Art Students League” desenvolvendo e aperfeiçoando estudos sobre técnicas de Pintura e a arte de gravura, sob a orientação de Robert Brackman e Roberto Delamonica. De volta ao Brasil em 1972, realiza várias exposições coletivas e individuais em espaços públicos e privados, e como docente, ministra cursos de gravura no Brasil e exterior. Desenvolveu atividades de artista e professor em espaços como: MAM, MASP e Paço das Artes / SP e MAM / BA, sendo responsável pela criação e cordenação de algumas oficinas de impressão. Atualmente investiga e desenvolve técnicas de pintura, gravura, aquarela, pastel, escultura, mosaico e desenho em seu atelier.
COMENTÁRIOS
“Antonello como eu e muitos outros, adotou a Bahia como terra Mãe. Ele nos veio da Europa, da luminosa Itália onde, para quem quiser ser artista deve vencer a pressão do passado. Uma multidão de artistas que, da pintura rupestre a Marino Vlarini, Chirico ou Modigliani com séculos e séculos de obras magníficas ficam cobrando, pressionando os que querem ser artistas plásticos. Ele, Antonello, venceu essa barreira, percorreu academias, ateliers, grupos e hoje com as mãos e a cabeça feitas que saiu mundo afora. A Bahia com sua luz, sua cor, cheiro e graça, cativou esse baiano da Itália e hoje nossos jovens com ele aprendem técnicas seculares e o como andar no difícil e tortuoso caminho das artes”.
Carybé
“O itinerário do artista italiano Antonello L´Abbate, em sua trajetória para a Bahia, inclui a Acaddemia di Belle Arti di Brera e a Art Students League, de New York, e mestres como Domenico Cantatore, Robert Brackman e Roberto Delamonica, este último, gravador brasileiro de prestígio internacional. No Brasil expôs nos mais importantes espaços artísticos de São Paulo e do Rio de Janeiro: MASP, MAM e o Paço das Artes de São Paulo. Finalmente aportou na Bahia e pode-se dizer que a sua presença significou um novo elan ao trabalho dos gravadores baianos, que andavam meio desaparecidos devido, de certo, ao desinteresse do mercado pela arte em papel. Um absurdo, pois na Bahia a gravura se afirmara com uma força e uma vitalidade extremas. Basta que cite nomes como os de Calasans Neto, Juarez Paraíso e Emanoel Araújo, para que se tenha a medida da força da gravura baiana. Quem chama minha atenção para este novo impulso da gravura em nosso estado é exatamente Mestre Calá: ele sabe o que diz. “Gravador de primeira ordem, Antonello L´Abbate é também o responsável maior por esse ressurgimento da gravura baiana. Além do mais, nossos artistas agora não estão trabalhando apenas a madeira, reduzidos como antes à xilogravura, empenham-se em outras técnicas, a gravura em metal se afirma. Saúdo a atividade de Antonello com entusiasmo”.
Vejo a Bahia, seu mar, o forte de São Marcelo, o casario colonial, o elevador Lacerda, as igrejas, a vegetação, as flores, recriados na beleza dessas gravuras de Antonello L´Abbate. Está comigo alguém que entende do assunto, a senhora Marie Louise Nadreau, que por vinte anos, como gerente da Galeria Bonino, no Rio de Janeiro, viveu na intimidade da arte. O entusiasmo ilumina seu nobre rosto: “Gosto muito, é de alta qualidade.” Faço minha as palavras da senhora Nadreau: igual a Calasans, ela sabe o que diz.
Jorge Amado (1912- 2001)
Participação em Eventos
Individual
2004 – São Paulo – São Paulo – Brasil – Antonello L’Abbate (2004 : São Paulo, SP) – Conjunto Cultural da Caixa (Centro, São Paulo, SP)
Coletiva
1973 – Santo André – São Paulo – Brasil – Salão de Arte Contemporânea de Santo André (6. : 1973 : Santo André, SP) – Paço Municipal (Santo André, SP)
1974 – Santo André – São Paulo – Brasil – Salão de Arte Contemporânea de Santo André (7. : 1974 : Santo André, SP) – Paço Municipal (Santo André, SP)
1977 – São Paulo – São Paulo – Brasil – Panorama de Arte Atual Brasileira (9. : 1977 : São Paulo, SP) – Museu de Arte Moderna (Ibirapuera, São Paulo, SP)
1984 – São Paulo – São Paulo – Brasil – Panorama de Arte Atual Brasileira (15. : 1984 : São Paulo, SP) – Museu de Arte Moderna (Ibirapuera, São Paulo, SP)
1987 – São Paulo – São Paulo – Brasil – Panorama de Arte Atual Brasileira (18. : 1987 : São Paulo, SP) – Museu de Arte Moderna (Ibirapuera, São Paulo, SP)
1997 – Salvador – Bahia – Brasil – Um Brinde ao Café (1997 : Salvador, BA) – Espaço Cafelier (Salvador, BA)
1999 – Salvador – Bahia – Brasil – 100 Artistas Plásticos da Bahia (1999 : Salvador, BA) – Museu de Arte Sacra (Salvador, BA)
1999 – Salvador – Bahia – Brasil – Arte-Arte Salvador 450 Anos (1999 : Salvador, BA) – Museu de Arte Moderna (Salvador, BA)
1999 – Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – Brasil – Arte-Arte Salvador 450 Anos (1999 : Rio de Janeiro, RJ) – Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro (RJ)
1999 – Curitiba – Paraná – Brasil – Arte-Arte Salvador 450 Anos (1999 : Curitiba, PR) – Fundação Cultural de Curitiba. Solar do Barão (Curitiba, PR)
2000 – Salvador – Bahia – Brasil – Exposição Galeria ACBEU (2000 : Salvador, BA) – Galeria ACBEU (Salvador, BA)