No momento não temos obras deste artista no acervo.

Entre em contato conosco para solicitar obras do artista.


Norah Beltrán

Nascimento 1929 – La Paz (Bolívia) – 26 de abril. Naturaliza-se brasileira

Pintora, desenhista

Norah Beltrán nasceu na Bolívia e se naturalizou brasileira. Desde muito cedo, manifestou seus dons artísticos, tendo cursado belas-artes na Europa e no Brasil, onde se formou em museologia e psicologia.

Participou de inúmeras exposições coletivas e particulares, destacando entre elas: Espaço Cultural de Polosi, Bolívia (1952); Galeria Strohkoffer, Viena, Áustria; Museu de Arte, Salzburg, Áustria; Kurst Halle Gallerie, Zurique, Suíça (1953); Salão Murilio, La Paz, Bolívia; Galeria Milano, La Paz, Bolívia; Bienal de Barcelona, Espanha (1955); I Salão de Artes Plásticas A.C.A., Buenos Aires, Argentina; XI Salão de Aquarelas e Desenho, Galeria Van Riel, Argentina; Galeria Penguin, Rio de Janeiro; Galeria Domus, Cataguases, MG (1958); V Bienal Internacional de São Paulo (1959); Salão Oficial de Arte, São Paulo (1962); XII Salão de Arte Moderna, São Paulo (1963); Salão de Arte Nacional, Rio de Janeiro (1962 e 1965); Museu de Arte Moderna, Campinas, SP; Galeria Chelsea, São Paulo (1965); Galeria Isla, Caracas, Venezuela (1970); Galeria Girassol, Campinas, SP; Galeria F. Domingo, São Paulo; Galeria Eucat, São Paulo (1972); Galeria Azulão, São Paulo (1973); Salão de Santo André, SP; Salão de Arte de Piracicaba, SP (1974); VIII Salão de Arte de São Paulo (1975); II Salão de Arte de Penápolis, SP; Salão dos Imigrantes; Museu de Arte de São Paulo, São Paulo; Salão de Arte de Itu, SP (1976); Casa das Américas, Museo del Barrio, Nova York, Estados Unidos (1979); Galeria Documenta, São Paulo (1980 e 1982); Lowenkeller Gallery, Reinash, Suíça; Museu de Arte Moderna, Universidade de Austin, Texas, Estados Unidos (1981); Galeria de Arte Actual, São Paulo; Sing Gallery, Nova York (1982); II e IV Salão de Arte Brasileira, Fundação MOA, São Paulo (1984 e 1985); Museu de Arte Contemporânea, São Paulo (1984); Galeria de Arte Major; IV Salão Brasil, Japão , Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro (1985); Galeria L. B. Tito, Podgorica, Iugoslávia (1986); Arte da Bolívia, Belgrado, Zarajebo e Zagred, Iugoslávia (1987); Hourian Art Gallery, Oakland, Califórnia, USA (1988); Hourian Art Gallery, São Francisco, USA (1989); Troyanowska Gallery, São Francisco, USA (1990); II Bienal Internacional de São Paulo (1993); Bienal de São Paulo; Memorial da América Latina, São Paulo (1995); Galeria Sheratón Mofarrej, São Paulo; Centro Cultural Pompéia, São Paulo; Galeria Vila Formosa, Rio de Janeiro (1997); e Galeria Andy Julien, Zurique, Suíça (2003).

Por diversas vezes premiada na Bolívia e no Brasil, a artista tem obras em coleções oficiais e particulares da Bolívia, Paraguai, Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia, Cuba, Japão, Iugoslávia e Estados Unidos e no Museu de Arte do Parlamento de São Paulo.